Associação Portuguesa dos Guias-Intérpretes e Correios de Turismo
Associação Portuguesa dos Guias-Intérpretes e Correios de Turismo

A assistência médica em Coimbra

900 anos de História
A assistência médica em Coimbra
Inscrições: Fechado
12 Outubro 2020
10h30
Online
Inscrições até: 11 Outubro 2020
Formador: Dr. José Martins Nunes
Sócios AGIC: Grátis €
Estudantes: €
Guias-Intérpretes não sócios: 5,00 €

A história da assistência em Coimbra tem mais de 900 anos. O mais antigo hospital que se conhece – Hospital de Milreu, junto à alcaçova – data de antes da nacionalidade e naturalmente não era em nada semelhante aos hospitais que atualmente conhecemos.

Na Idade Média os hospitais eram lugares destinados a dar um teto e a alimentar os mais necessitados, assim como os peregrinos de passagem. Tratavam de doenças do corpo e da alma. Os grandes alicerces da medicina medieval eram os ensinamentos de Galeno, de Rhazes e de Avicena.

Contudo em Coimbra o ensino da medicina e a forte presença de jesuítas e franciscanos primeiro e de judeus, posteriormente, fez com que ao longo da história de Portugal, aqui tivessem recebido ensinamentos de medicina muitas personalidades de grande dimensão nacional como mundial. São exemplos dessa dimensão São Frei Gil de Santarém que estudou filosofia e medicina no Mosteiro de Santa Cruz, Henrique de Cuellar, Affonso de Guevara, João Bravo Chamisso, José Correia Picanço; Físicos judeus de grande relevância como Pedro Nunes, Zacuto, Lusitano ou Jacob Sarmento, entre tantos outros.

Mas Coimbra foi, desde a Fundação de Portugal até aos dias de hoje, o mais importante centro de prática da medicina do País. Os hospitais foram desde sempre importantes locais na prática da medicina e do ensino da medicina. Os pequenos hospitais da idade médica foram no Século XVI fundidos no Hospital Real de D. Manuel I e na Gafaria – hospital dos Lázaros – de Coimbra, (I•.Reforma hospitalar de Coimbra) um e outro ainda existentes como memória viva, malgrado o Hospital dos Lázaros esteja em ruínas e quase passa despercebida a sua enorme importância que perdurou desde o Século XIII até ao século XX.

A reforma Pombalina de 1772-1779 (2•. Reforma Hospitalar de Coimbra) tornou a fazer a fusão dos muitos hospitais que entretanto ao longo dos séculos XVI a XIX se foram construindo, dando origem aos Hospitais da Universidade de Coimbra. Martins Nunes em 2012-2017 (sob a égide de Pedro Passos Coelho e Paulo Macedo) procede à 3•. Reforma Hospitalar de Coimbra, fundindo 8 hospitais, constituindo o Centro hospitalar de Coimbra – CHUC.

  • É no conhecimento da nossa história que se alicerça a matriz do nosso povo e de todos os que fazem de Coimbra a sua terra; É no orgulho do nosso passado como “terra” do conhecimento, que se funda história duma cidade que foi capital do reino e o princípio de muita da história de Portugal. Como um dia foi afirmado pelo Magnífico Reitor Prof. João Gabriel Silva “Coimbra é o princípio das coisas”

Formador/a

Dr. José Martins Nunes

Condições de participação

 

a) As actividades estão abertas à participação de guias-intérpretes e correios de turismo, sócios da AGIC e outros que possuem o mesmo grau de formação exigido aos sócios desta associação;

b) As actividades estão abertas também a estudantes dos Cursos de Turismo reconhecidos pela AGIC, com uma redução de 50% sobre o preço geral (não-sócios);

c) A inscrição deverá ser feita online e o pagamento deverá ser feito depois que a AGIC tenha confirmado a inscrição, exclusivamente por transferência bancária para o IBAN PT50 0010 00003381169000190;

d) Prazo limite de inscrições e respectivo pagamento: até 1 semana antes da realização da actividade;

e) Em caso de cancelamento por parte do guia não há lugar a devoluções. O valor já pago poderá transitar para outra actividade com custo igual, ou para benefício do próprio ou para benefício de outro guia-intérprete ou correio de turismo;

f) Em caso de cancelamento por parte da AGIC (que ocorra mormente devido à falta de inscrições) o valor já pago poderá transitar para outra actividade com custo igual, ou para benefício do próprio ou para benefício de outro guia-intérprete ou correio de turismo, ou pode ainda ser alvo de análise, caso a caso, por exemplo, no caso de ser a última actividade da época 2020/2021.

Antes de se inscrever, tenha em atenção se as inscrições estão abertas.

Inscrições: Fechado
× Talk to us